sexta-feira, 21 de maio de 2010

Apenas Um Corpo...
























Esse é de um CORPO para UM CÉREBRO

Quando menos se descobre
Surge alguém em acordes
Em anúncios de alguém
Surgem dúvidas
Surgem enganos
Trevas e não sei o que mais

Surge a mão
Um amigo
Surge a vida
Vem a paz
Surge a vida
Foge a tormenta
E a gente descobre e relembra
Que quem era não via
E o que sentia se foi




Sai a tormenta
Surge a mão
Vai-se a vida
Então ...
Quem somos?
Não sei
Só sei que alguém existe
Não sei se passará ou se virá

Só sei que depois da tormenta
ainda sinto o calor da tua mão!


(Kamabas)


Fui presenteada com este belo poema
de um leitor do blog...
Fiquei muito feliz e resolvi compartilhar!
Aproveito e faço um convite a todos
que me visitam:
enviem comentários, críticas, sugestões
ou poemas... (darei os devidos créditos)

Um comentário:

  1. • O BLOG continua maravilhoso, como você! Beijos Kamabas.

    ResponderExcluir